Preloader icon

O primeiro que precisa pensar, é na Consultora Imobiliária que irá te tender e a imobiliária. Isso mesmo, o trabalho da Consultora é primordial para a realização de um bom negócio. Através dela, você terá acesso aos principais lançamentos e as melhores construtoras. Lembrando, que é sempre muito importante, garantir que sua Consultora, seja devidamente credenciada no órgão regulador (CRECI – RJ ), afinal, a ética é um dos principais requisitos para fechar negocio, não é mesmo?!


Após esse passo importante, começa a busca para decidir o seu imóvel e a negociação. Assim, iremos para etapa dos principais custos envolvidos na
compra, que são:
– ITBI – Escritura pública
– Registro do imóvel
– Comissão da Consultora Imobiliária

E você deve estar se perguntando, o que é cada custo e porque recolhemos, certo? Vamos lá:

o ITBI e suas particularidades:


Na compra ou venda de imóvel, é necessário recolher o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), que é realizada por “inter vivos”. É um
imposto que deve ser pago por quem compra um imóvel, para oficializar a compra e deve ser pago ao município, pois, é dele sua competência e
sempre onde o imóvel estiver situado. Este tributo é calculado pela base na alíquota do ITBI ( que varia de cidade para cidade) e no valor venal do imóvel, estabelecidos pelo próprio município, que podem chegar até 3% sobre a base de cálculo da transação. Lembrando, que no site da Prefeitura de você terá acesso alíquota e a todas as demais informações). É preciso se atentar, que essa tarifa básica é feita para a compra direta do imóvel, então,
quando, a compra for por meio de um financiamento o valor do imposto muda. Alguns bancos, aceitam incluir tanto o pagamento do ITBI, quanto os custos cartorários, no contrato de financiamento e para isso acontecer, os custos não podem ultrapassar 5% do valor financiado ou 4% no caso de imóveis financiados com o uso do FGTS. 


O município anualmente, determina o valor venal para cada imóvel para a cobrança do IPTU (esse valor pode ser encontrado no carnê de IPTU),
com base sempre em critérios e cálculos predeterminados. Vamos realizar uma simulação hipotética para ficar claro, como é feito esse calculo:

Imaginemos um imóvel com valor de R$500 mil, a conta feita seria:
Valor do ITBI = 500.000 X 3% = 15.000. Então, o valor a ser pago de ITBI para transferir um imóvel de R$500 mil é de R$15.000.


No caso do ITBI, teria algum caso de isenção? Sim!

O ITBI tem previsão no artigo 156 da Constituição Federativa do Brasil e através deste artigo, existe apenas uma previsão de isenção que é no caso de inclusão de bem imóvel no capital social de empresa ou, no caso de fusão, cisão e incorporação de empresas. Salvo se a atividade da empresa for relacionada à imóveis (compra e venda, locação ou arrendamento mercantil). Outras exceções podem existir, sendo oferecidas pela Prefeitura e para saber, é preciso analisar a Lei Municipal do local do imóvel. Mais uma vez a importância da Consultora imobiliária, que poderá te ajudar com essa questão. Normalmente, a prefeitura dá isenção no ITBI para
imóveis até um determinado valor. o Escritura Pública:

A Escritura Pública, é um documento feito em cartório que comprovar a venda de um imóvel e lá contém todas as informações do antigo e do novo
proprietário do imóvel em questão. Os valores dependem de estado para estado. o Registro do imóvel ( RGI) : Com a assinatura da escritura do imóvel, é necessário encaminhar ao cartório de Registro de

Imóveis para que ocorra a transferência de propriedade e assim, seja registrada na matrícula do imóvel. De acordo com o artigo de 1.245 do Código Civil, esta é a única forma válida de transferência entre propriedades. Fique sempre ligado nisso! Bom deixar claro, que os valores do RGI, também variam de estado para estado. Assim, se entende que só o
registro da escritura concede a propriedade definitiva ao comprador, sendo imprescindível, após a lavratura, requerê-lo.

o Comissão do corretor :
Segundo a Tabela de Honorários de Serviços Profissionais nas Transações Imobiliárias do Creci – RJ, é devido ao Corretor(Consultor) Imobiliário de
6% á 10% sobre o valor da venda.

Esperamos que nossa matéria tenha sido esclarecedora e te ajude na compra de seu imóvel. Conte com a equipe Camila Serenado, em todas as
fases de seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login

Register

terms & conditions

×